Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alter Ego

Hidden side of the moon... Reverse is the right side.

Hidden side of the moon... Reverse is the right side.

Alter Ego

24
Abr19

Rumo ao teu mundo...


Laura Antunes

...Curiosamente o tempo voou...entre a resolução de questões práticas e o cansaço fisico e mental as horas não sobraram.

Acordei às nove horas com o alarme do telemóvel.

Foi uma noite pacifica...sem sonhos...sentia-me descansada...a emoção da viagem não me tirara o sono mas começava a fazer-se sentir...sentia os músculos contraidos e os nervos tencionados...revia mentalmente tudo o que queria fazer...afligia-me o tempo, os imprevistos, os atrasos... a apreensão vinha disfarçada de ansiedade.

Levantei-me e saí para a rua com o meu cão, ambos precisavamos de queimar alguma energia...caminhar ajudava.

Dei um passeio mais longo e demorado que o habitual.

O remorso por deixa-lo atormentava-me...tinha a certeza de ficar bem entregue, mas sabia a angustia que a minha ausência lhe inspirava.

A nossa conexão foi instantânea desde o momento que o resgatei...é um cruzamento de husky e malamute do alasca...um imponente cão de três anos quando o encontrei, desnutrido e ferido...sete anos passados a idade já se faz notar, embora continue a ser um fantástico exemplar de olhos bicolores: um azul nórdico, outro de um castanho ancestral.

Batizei-o de Eros...por ter sido um amor à primeira vista...um reconhecimento mútuo, porém uma confiança que levei tempo a conquistar.

Inicialmente seguia-me como uma sombra mas não me permitia contacto fisico...levou meses até me permitir um abraço, anos até me conceder a intimidade de certas brincadeiras.

Criei o hábito de lhe falar...ele de me escutar...curiosamente parece só não entender o que não lhe convém...

Fui tendo com ele uma dessas conversas enquanto tomava um pequeno almoço ligeiro, estava sem apetite e incapaz de me manter sentada...

Arrumei o quarto e a louça do pequeno almoço, certifiquei-me ter tudo na mala ,ainda aberta em cima da cama, que queria levar e preparei-me para me ir arranjar.

Vi o Eros deitar-se ao lado da mala a olhar-me...sabia que tinha compreendido o que se passava...senti o coração apertado e a minha voz interior numa advertência:

- é bom que mereças isto!
Abraçei-o e fiquei assim com ele um bom tempo, a tranquiliza-lo...sabia como odiava ficar fora do seu território...fechado numa boxe.

Quando o senti menos ansioso, fui preparar-me... tomar um banho, sem pressa, que me ajudou a descontrair também.

Vesti a roupa que tinha separado para a viagem, resumi a maquilhagem a um delineado nos olhos e lábios e um batom...perfume completava a toilete.

Olhei-me ao espelho...não estava mal...despretencioso mas elegante...a pele ainda  bronzeada, sobressaía e todo o conjunto se adequava a alguém em viagem de lazer.

Lamentei não ser possivel um look mais elaborado...teria gostado de aparecer um pouco mais glamourosa...o que seria ridículo numa viagem de comboio...chegar sem a roupa amarrotada e minimamente fresca já seria bom.

Fechei a mala, persianas da casa e assegurei-me ter desligado tudo o que era preciso.

Saí para a rua, com o troley e a cama do Eros, uma almofada gigante para tornar a boxe mais confortável e para lhe dar uma sensação de familiaridade...iria deixar também uma manta que estava sempre na minha cama para lhe permitir ter um odor conhecido, capaz de lhe transmitir paz e segurança...

Acomodei tudo no carro que estacionei num local conveniente à entrada do Eros.

De volta, peguei no casaco, mochila e documentos para deixar no hotel canino...trela posta no Eros e estava pronta para sair...quando dei a ultima volta à segunda fechadura da porta, apoderou-se de mim um nervosismo irritante.

O local da estadia do Eros ficava no caminho...fiz o desvio para o deixar e acompanhei-o à boxe de coração apertado...curiosamente parecia mais calmo que eu.

Fiz questão de ser eu a acomoda-lo e despedi-me, não sem antes fazer todas as recomendações possíveis e imaginárias aos tratadores que sabiam que iria ligar, uma vez por dia para confimar que tudo estava bem com o meu "rapaz" como eles meio a brincar ou talvez a sério...diziam.

Segui para casa da minha amiga, que me aguardava curiosa sobre este conhecimento que me levava a fazer esta inusitada viagem...conhecia-me há tempo suficiente para saber que só alguém que me fosse muito especial me levaria a agir com tanto empenho.

Sabia, que não gastava o tempo de um café com conhecimentos inuteis...sabia que se deixava o Eros e ía para Lisboa ter com um homem...esse homem era importante.

Prometi falarmos no dia do meu regresso com calma...combinar uma saída...um jantar...não me apetecia estar com muitos pormenores...estava nervosa.

Deixou-me à porta da estação de Campanhã, agradeci o favor e fiquei de confimar a hora do meu regresso no domingo...não tinha bilhete de volta.

Dirigi-me aos paineis informativos para saber a linha de onde partiria o alfa pendular para Sta. Apolónia, como era cedo achei por bem ir comer alguma coisa antes de me acomodar no meu lugar...não tinha almoçado, iria jantar tarde.

Uns quinze minutos antes da hora prevista para a partida entrei na carruagem onde ficava o meu lugar...guardei a minha bagagem e instalei-me...

O comboio encheu até à hora da partida que ouvi ser anunciada...o ruido cadênciado das rodas a deslizar nos carris aumentando progressivamente de velocidade, afastavam-me do meu mundo rumo ao teu.

Peguei no telemóvel e escrevi: "Estou a caminho."

Senti o comboio abrandar...o sol dourava o mar de Espinho.

Recebi o emoji de um lobo como resposta à minha mensagem...o comboio retomara a marcha, agora veloz...Aveiro dava-lhe espaço para mais velocidade que diminuía a distancia entre nós e aumentava o número de borboletas a esvoaçar dentro de mim.

@LuzEmMim

 

 

 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D