Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alter Ego

Hidden side of the moon... Reverse is the right side.

Hidden side of the moon... Reverse is the right side.

Alter Ego

24
Mai19

Peão...


Laura Antunes

...Olhar aquele armário inspirava-me.

Decidi que não iria vestir qualquer coisa para aquele jantar...afinal tinha vindo preparada para seduzir e ainda não tinha tido oportunidade de o fazer.

Naquele momento música invadiu o espaço...tinhas ligado o sistema de som que podia ser programado para se fazer ouvir pelo apartamento inteiro.

Tirei da mala que repousava no puff a camisa de noite de cetim rosado, o roupão curto a condizer, o cinto de ligas e os collants finos que tinha trazido.

Olhei para a lingerie a condizer e achei que a podia dispensar.

Calcei as meias que prendi ao cinto de ligas e vesti a curta camisa de noite...decidi usar as sandálias de salto alto nude por me conferirem altura e elegância.

Perfumei-me, vesti o roupão que segurei em redor do corpo com um laço que dei no cinto sem o fechar completamente e detive-me no armário das brincadeiras...tirei de lá uma venda de veludo preto, umas algemas cromadas que na parte dos pulsos eram de tecido preto acolchoado...tentei perceber o mecanismo de abertura porque não via chaves e conclui que o fecho era um pequeno travão de facil manuseamento o que me agradou...tirei ainda um óleo de massagem.

Na passagem pousei tudo na chaise longue do quarto e desci as escadas.

Encontrei-te sentado no sofá do living a examinar uns documentos...levantaste os olhos ao som dos meus passos e o teu olhar fixou-se em mim...um sorriso malicioso de aprovação surgiu-te nos lábios.

"... a menina...está muito...sugestiva..."

Retribui o sorriso com a mesma malícia e sem comentários sentei-me na ponta mas afastada do sofá, ligeiramente voltada na tua direcção para que te fosse possivel apreciar a minha visão... não tive o cuidado de o fazer de uma forma muito composta porque o meu objectivo sem ser o de me expôr, também não era o de me proteger do teu olhar.

Deixar-te vislumbrar-me...deixar-te na dúvida quanto ao que achasses ter visto era o objectivo.

Sabia que sentada de pernas cruzadas verias apenas a faixa de renda das meias e talvez um pouco das fitas do cinto de ligas que as prendiam...quando descruzasse as pernas para me levantar...o que verias dependia para onde estivesses a olhar.

"... sugestiva e... arredia..."

- " ...não te quis interromper..."

"... a menina não me quer interromper e aparece para jantar despida...dessa maneira..."

Decidi confrontar-te e espicaçar-te.

- " ...não estou despida...como não íamos sair, vesti-me já para dormir."

"... para dormir...muito bem..."

Fomos interrompidos pela campaínha da porta.

" ...chegou o nosso jantar...talvez seja conveniente ser eu a abrir a porta..."

Percebia a tua provocação e o teu ar jocoso.

Como continuavas sentado imovel a olhar-me...levei a brincadeira ainda mais longe...descruzei lentamente as pernas sem preocupação quando ao que iria revelar e levantei-me...os teus olhos abriram-se ligeiramente, mas a expressão facial não denunciou nenhuma emoção especial.

- " ...eu trato de pôr a mesa."

Dirigi-me à kitchenette...os armários não eram visiveis da entrada... enquanto tu te dirigias à porta.

Abri os armários para ver onde guardavas a louça e percebi que estava fora do meu alcance por estar guardada nas prateleiras mais altas, onde não conseguia chegar...tirei das gavetas talheres, individuais de mesa e guardanapos e fiquei a aguardar a tua chegada para chegares aos pratos.

Uns instantes passaram e ouvi fechares a porta da entrada e os teus passos na direcção do local onde me encontrava.

" ... hoje é pizza...pedi uma Diavola e uma 4 stagioni...vamos lá pôr a mesa...então os pratos?"

Olhei na direcção aos armarios.

"... a menina nem de saltos lá chega...talvez se subir a um banco..."

Sabia o que implicava subir ao banco mas não me ía deixar intimidar...peguei no banco e coloquei-o em frente ao armário.

Pousaste o jantar no balção e vieste colocar-te ao meu lado.

"... sobe... que eu não te deixo cair..."

Olhavas-me fixamente num desafio...subi ao banco e abri o armário...senti agarrares-me pelos tornozelos e um calafrio percorrer-me...olhavas-me debaixo para cima e podia imaginar a visão...

" ...demora o que for preciso...a vista daqui não é má"

Corei.

- "... é melhor despachar...ou as pizzas arrefecem..."

"...é melhor..."

Agarraste-me pelas pernas para me ajudares a descer do banco...deixaste-me deslizar para o chão enquanto acompanhavas esse movimento com as mãos que "inadvertidamente" levantaram a camisa de noite...expondo o meu corpo nu diante de ti.

Não teceste nenhum comentário nem esboçaste nenhuma reacção...já o meu corpo recusava-se a ficar tranquilo e reagia por se ver observado por ti

Impávido e aparentemente sereno pegaste na louça e viraste costas rumo à mesa

Começava a questionar-me sobre qual de nós conduzia afinal o jogo...parecia-me que eu não passava de um peão...naquele jogo de xadrês.

@LuzEmMim

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D