Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alter Ego

Hidden side of the moon... Reverse is the right side.

Hidden side of the moon... Reverse is the right side.

Alter Ego

12
Abr19

Baunilha...


Laura Antunes

...Chegamos a minha casa exaustos e felizes.

Depois do passeio matinal com o meu cão, tomamos um duche e deitamo-nos para descansar.

Abraçados, nus, naquele conforto, adormecemos profundamente num sono tranquilo e reparardor que ambos estavamos a precisar, numa paz alheia ao mundo que despertava fora daquelas paredes.

Acordei pelo fim da manhã com o meu cão a instalar-se para também ele dormir, aos pés da cama...olhei-te, dormias pacificado...achava-te tão lindo: rosto anguloso, a ficar coberto pela barba de mais de três dias onde se viam alguns fios já prateados, cabelo liso meio comprido e ainda humido que se espalhava pela almofada...mechas que cobriam parcialmente os olhos que sabia serem de um castanho café profundo e intenso...corpo agil e firme que o sol do verão pintou de dourado. Um Anjo, pensei eu...o meu Anjo.

Tinhas a mão pousada na minha anca, numa atitude de posse...exalavas um odor entre a terra e o céu de notas minerais e amadeiradas...um romance que exprime o poder alquimico dos elementos...como era sensual aquele teu vicio de tomares banho antes de dormir e vires perfumado para a cama.

Comecei a sentir-me inquieta com a tua imagem e com as ideias que me provocava...invadiu-me uma onda de calor que me percorreu o corpo e se transformou numa finissima nuvem humida que me inundou.

Não te queria acordar e por isso não me mexi...estendi o braço sobre os teus ombros num abraço e fiquei em contemplação...os meus desejos podiam esperar.

Adormeci embalada por pensamentos lascivos que materializei em sonhos...

Acordei, contigo a olhar-me com um sorriso tentador...corei pela possibilidade de ter emitido algum sinal que me tivesse denunciado.

Percorreste com a mão o contorno do meu corpo nu que se desenhava por cima do lençol que me cobria e disseste:

" não tens de ter vergonha...é o maior elogio que um homem pode receber..."

Tinhas percebido...

Senti o desejo de cumprir os meus devaneios, percorrer-me o corpo, um apetite que também tinhas e queriamos saciar...uma dança sublime de corpos que une almas...onde a razão se desvanece, o tempo pára e os corações criam melodias que só os amantes escutam.

 Corpos que em explosões dos sentidos se fragmentam em mil pedaços e se unificam quando se fundem num só...criando essências ainda por inventar.

Perdemo-nos no tempo e ele em nós...privilégio dos que amam.

Despertei para o mundo real com a impaciência do meu cão...precisava ir à rua e queria comer.

Três da tarde...sussurei-te que ía sair... também para tratar de arranjar comida para nós... de olhos semicerrados respondeste-me  com um sorriso de assentimento:

"...gosto deste aroma a baunilha...sabias que provém de uma orquídea?"

Não sabia...Continuaste:

"...existe uma enorme variedade de orquídeas...se há tantas possibilidades, porque escolher uma?!"

Vi-te surgir um sorriso maquiavélico...já não estavas a falar de orquideas...veio-me à mente a azul, lindissima, que me tinhas oferecido...tinha de concordar contigo, porque não aproveitar o melhor de dois mundos...

Saí da cama nua a saber que me observavas...agradou-me a sensação de perfumar a baunilha com outras especiarias...

 

 

 

 

 

 

Comentar:

CorretorMais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D